Notícias

Junho Violeta: ceratocone pode ser confundido com astigmatismo


15

Estamos no mês de conscientização do ceratocone, uma doença degenerativa que causa uma alteração no formato e espessura da córnea.

Junho Violeta – Idealmente a córnea deve apresentar uma característica mais “arredondada” e regular para que a luz adentre os nossos olhos de maneira organizada e nos traga boa visão. No portador de ceratocone a córnea apresenta um formato prolado, que gera irregularidade na entrada da luz aos olhos, o que traz o embaçamento visual.

As manifestações iniciais da condição são sutis, como coceira ocular e grau de miopia e astigmatismo elevados e, por isso, é comum o atraso no diagnóstico quando simplesmente são prescritos óculos sem a devida atenção aos sinais da doença. Muitas vezes o ceratocone é diagnosticado em um momento tardio, quando muitas sequelas já estão instauradas.

Ao contrário do astigmatismo como única manifestação oriunda de erro de refração, que pode ser corrigido com uso de óculos, lentes de contato, cirurgia a laser ou lentes intraoculares, o ceratocone exigirá outras modalidades de tratamento de acordo com o tipo de irregularidade induzida em cada olho afetado.

Diante de um diagnóstico em menores de 18 anos ou da detecção de doença em progressão, é indicado o crosslinking. Trata-se de uma cirurgia minimamente invasiva, com o intuito de estabilizar a doença.

Para casos leves e moderados existem lentes de contato especiais, que se apoiam na esclera ou na córnea. Para níveis leves ou moderados, podem ser indicados o implante de anel intracorneano para entregar uma visão satisfatória.

E somente em casos severos, o transplante de córnea pode ser uma alternativa, mas ele tem sido empregado cada vez menos e como última opção, quando nenhuma das técnicas anteriores solucionaram o problema.

O correto diagnóstico e a definição do tratamento sempre serão definidos pelo oftalmologista. O momento correto da detecção é fundamental para que possamos estabilizar a doença o quanto antes, por isso é fundamental manter consultas regulares.

Dr. Leonardo Coelho Gontijo

Instagram: @IOMG

(Dr. Leonardo Coelho Gontijo, oftalmologista do Instituto de Olhos Minas Gerais, especialista em córnea, catarata e cirurgia refrativa).

Leia mais:

Transtorno do Espectro do Autismo e alterações oculares



Fonte: Balcão News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *